Descubra Portugal: Roteiro do dia 4 – Guimarães e Braga

Castelo de Guimarães

Castelo de Guimarães

Nos despedimos do Porto logo cedo e pegamos a estrada rumo à  Guimarães e a Braga, que são as principais cidades do Minho. Guimarães, nossa primeira parada, fica situada entre colinas e é considerada o Berço da Nação portuguesa. Em 2001 foi declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO.

Conhecemos Guimarães à pé, começando pelo alto da cidade e pela sua construção mais imponente: o Castelo de Guimarães com sua grande torre quadrada. O Castelo de Guimarães, construído em formato de escudo no século X,  para proteger a cidade dos invasores, foi ampliado no século XII, passando a ser usado como palácio e onde teria nascido o primeiro rei de Portugal. A construção é belíssima e impressiona pela grandeza.

 

 

 

Capela

Capela de São Miguel

Um pouco à frente, já descendo, fica a Capela de São Miguel do Castelo, onde D. Afonso Henrique, o primeiro rei de Portugal,  foi batizado, inclusive a pia batismal está dentro da capela.

 

 

Pia batismal onde  D. Afonso Henrique foi batizado

Pia batismal onde D. Afonso Henrique foi batizado

Paço dos Duques de Bragança

Paço dos Duques de Bragança

 

 

 

 

 

Em seguida, pertinho também, vem o Paço dos Duques de Bragança, uma construção do século XV, com estilo borgonhês, e que hoje possui em seu interior um pequeno museu onde estão expostas luxuosas tapeçarias persas e flamencas, quadros e mobiliários da época dos descobrimentos. O Paço dos Duques é também a residência oficial do governo português no Norte do país.

 

 

Infelizmente  não deu tempo de entrarmos no museu nem no castelo… fica como motivo para voltar. Para subir na Torre de Menagem do Castelo de Guimarães tem que pagar 1,50€ , e  a entrada do Paço dos Duques custa 5,00€. Descobri durante a viagem que nos domingos e feriados, os Museus Nacionais de Portugal, têm entrada gratuita até às 14:00h .

 

 

 

bairro medieval

bairro medieval

 

 

 

Continuamos a descida passando pelo belo bairro medieval, e passamos pela Igreja Nossa Senhora da Oliveira, antigo mosteiro que foi fundado por D. Afonso Henrique, e o Padrão do Salado, santuário gótico do século XIV. Eu fiquei encantada com essa parte da cidade!

 

 

 Padrão do Salado

Padrão do Salado

 

 

Jardins e Pousada de Santa Marinha da Costa

Jardins e Pousada de Santa Marinha da Costa

O almoço foi no antigo mosteiro de Santa Marinha da Costa, fundado em 1154, e que hoje é uma das principais Pousadas de Portugal. Os jardins e a capela são abertos ao público.

 

 

Santuário de Bom Jesus

Santuário de Bom Jesus do Monte

Após o almoço nos dirigimos para Braga, a 25km de Guimarães. Marise, nossa guia, nos falou sobre um ditado português que se refere à vocação das cidades: “Lisboa diverte-se, Coimbra estuda, Braga reza e o Porto trabalha!  E pelo menos em relação à  Braga , isso me pareceu verdadeiro.

 

 

 

Ao chegar à cidade fomos direto ao Santuário de Bom Jesus do Monte, também conhecido como Santuário de Bom Jesus de Braga. Os escadórios, em estilo barroco, vencem um desnível de 116 metros e totalizam 526 degraus. Nós subimos todos eles, até chegar ao nível da Igreja! Deu uma cansadinha básica, até porque tinha feito um dia de verão em plena primavera!

 

 

Elevador de Bom Jesus

Elevador do Bom Jesus

É possível subir e descer pelo interessante Elevador do Bom Jesus (funicular), que funciona através de um mecanismo hidráulico.  Nós descemos por ele, até porque é uma atração à parte,  já que  foi o primeiro funicular construído na península ibérica e o mais antigo em serviço no mundo!

Jardim de Santa Bárbara

Jardim de Santa Bárbara

De lá partimos para uma caminhada pelo centro histórico da cidade, e destaco o lindíssimo  Jardim de Santa Bárbara, ao redor do antigo Paço Episcopal, e a Sé de Braga, catedral mais antiga de Portugal. A construção da Sé começou em 1070, mas sofreu muitas alterações, tendo hoje vários estilos : gótico, barroco e renascentista. Entramos na Sé e tivemos uma aula de história com a Marise, sobre todas as transformações da Sé. Uma pena é não ter podido fotografar!

 

 

Sé de Braga

Sé de Braga

 

 

Restaurante Brac

Restaurante Brac

Após o tour pelo centro, fomos fazer o check in no super moderno Meliá Braga , e depois jantar no Restaurante Brac.

 

 ruinas romanas

ruinas romanas

Com especialidade em comida portuguesa, urbano e  moderno , ele nos dá um “brinde” : acesso à ruínas romanas encontradas soterradas bem ao lado do restaurante! Super interessante!

 

Carril de Gambas

Carril de Gambas

E não posso deixar de elogiar o Caril de Gambas que pedi e que não só eu gostei como todos da mesa pediram pra experimentar!

 

 

 

 

 

 

Leia também:

Descubra Portugal – Roteiro do dia 1 no Porto

Descubra Portugal – Roteiro do dia 2 no Porto

Descubra Portugal – Roteiro do dia 3: Vale do Douro

Descubra Portugal – Roteiro do dia 4: Guimarães e Braga

Descubra Portugal – Roteiro do dia 5 : Minho – Peneda-Gerês e Diverlanhoso

Descubra Portugal – Roteiro do dia 6: A linda e romântica Aveiro

Descubra Portugal – Roteiro do dia 7: Aveiro, Ílhavo e Coimbra

Descubra Portugal – Roteiro do dia 8: Coimbra e visita à Fábrica de Vista Alegre

Descubra Portugal – Roteiro do dia 9: Casa da Ínsua, Casa de Santar e Viseu

Descubra Portugal – Roteiro do dia 10: Marialva, Belmonte e Serra da Estrela

Descubra Portugal – Serra da Estrela e a despedida 

 

 

 

__________________________________________________________________________

 

Esta é uma ação de divulgação turística promovida pela   Agência Regional de Promoção Turística do Centro de Portugal,  Agência Regional de Promoção Turística Porto & Norte de Portugala TAP – Tranposrtes Aéreos Portugueses   e co-organizada pelo Portal de Turismo Embarque na Viagem.

Participam da ação #DescubraPortugal:Ana Catarina Portugal do Turista Profissional, Flávia Peixoto do Viajar é Tudo de Bom, Flavia Mariano do Viagem para Mulheres, Mauricio Oliveira do Trilhas e Aventuras, Naira Amorelli do Embarque na Viagem e Renata Araújo do You Must Go.

 

 

 

 

 

 

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.
Últimos comentários
  1. RAFAEL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *