Descubra Portugal – Roteiro do dia 7: Aveiro, Ílhavo e Coimbra

Palheiros na Praia de Costa Nova - Ílhavo

Palheiros na Praia de Costa Nova – Ílhavo

Acordamos e fomos dar mais uma volta à pé na linda cidade de Aveiro. Passamos pela praça do Mercado do Peixe, onde tinha uma feirinha de antiguidades e seguimos pelo lado mais histórico da cidade. A primeira parada foi no Museu de Aveiro, que por ser em um domingo de manhã, a entrada foi gratuita (já mencionei em outro post de Portugal que os museus nacionais de Portugal têm entrada gratuita até às 14:00h nos domingos e feriados).

Museu de Aveiro - túmulo de Santa Joana

Museu de Aveiro – túmulo de Santa Joana

O Museu de Aveiro se situa em um antigo Mosteiro de Jesus, e preserva muitas lembranças de Santa Joana, filha de Afonso V, onde morreu. Seu túmulo de mármore no estilo barroco é uma das grandes atrações do museu. O acervo do museu

Praia de Costa Nova

Praia de Costa Nova

reúne coleções de esculturas, pinturas e azulejos.

Seguimos então para Ílhavo, que é um distrito de Aveiro e fica 8km ao sul da cidade. A primeira parada foi na Praia

de Costa Nova do Prado, ou simplesmente Costa Nova. A praia é um local muito procurado para a prática de esportes, como ainda estava friozinho, só vi uma pessoa fazendo kitesurf. Mas o que me chamou a atenção, e acredito que seja com todo mundo, são as casinhas listradas coloridas na orla. Essas casinhas são os palheiros, que eram construídos por pescadores apenas para armazenar as redes, os equipamentos de pesca. Hoje em dia são maiores, e servem, em sua maioria, para casa de verão.

Restaurante Bela Ria

Restaurante Bela Ria

A cidade está profundamente ligada à pesca do bacalhau, muitos moradores trabalharam nessa atividade ao longo do século XX. E por isso o almoço foi temático e especial: degustação de bacalhau e feita nada menos do que pelo Chef Oficial da confraria de bacalhau em Portugal, Sr. Jorge Pinhão. O Restaurante Bela Ria, do Sr. Jorge Pinhão, é um ambiente super familiar, parece que estamos em casa, e ele uma doçura e super prestativo!  Na degustação é possível experimentar ovas e outras iguarias, de bacalhau, claro!

Museu Marítimo de Ílhavo

Museu Marítimo de Ílhavo

E prosseguindo com o tema bacalhau, nossa parada seguinte foi no Museu Marítimo de Ílhavo. Ao entrar no museu é possível ver a relação forte da história marinha da região e a pesca do bacalhau. É possível ver as mudanças nessa atividade, a influência política, assim como entrar em um barco tal como era usado antigamente, incluindo a decoração. Além de embarcações tem a sala das conchas, onde estão as mais bonitas conchas que já vi, e o ponto alto do museu: o Aquário de Bacalhau!

Aquário de bacalhaus

Aquário de bacalhaus

O aquário foi inaugurado no dia 13/01/2013 e possui cerca de 60 bacalhaus jovens, entre 1 e 2 anos, que vieram da Noruega e da Islândia. E até eu que não curto ver qualquer bichinho preso, adorei ver uma (aliás, várias) cabeças de bacalhaus,  quebrando a teoria de que nunca ninguém viu! 😀 E digo mais.. eles são esfomeadinhos.. estava na beira do tanque com o iphone na mão bem em cima da água pra tirar foto, e todos se aproximaram. De repente um funcionário veio me alertar que eles poderiam saltar achando que eu estava ali pra dar comida!

Quinta das Lágrimas

Quinta das Lágrimas

Saímos do museu e fomos em direção à Coimbra, cerca de 60km dali. Na verdade fomos direto para o hotel, o lindo e romântico  Quinta das Lágrimas. Chegamos por volta das 17h e praticamente só deu tempo de dar uma volta no belíssimo jardim e ver as famosas fontes , do Amor e das Lágrimas.

Fonte dos Amores

Fonte dos Amores

É o tipo de lugar que tudo remete à sua história, e como foi uma história de amor, ele emana romantismo e é impossível não ser contagiado. Para contar mais detalhes vou precisar de um outro post, aguardem!

grupo do Fado do Centro em uma apresentação para a gente na Quinta das Lágrimas

grupo do Fado do Centro em uma apresentação para a gente na Quinta das Lágrimas

O jantar foi um dos mais esperados, pelo menos por mim. Foi no hotel, mas teríamos uma serenata exclusiva, com o grupo do Fado ao Centro . E o bacana é que essas apresentações exclusivas podem ser contratadas por qualquer pessoa, inclusive para ser feita na Quinta das Lágrimas, como a nossa. Tem algo mais romântico? E também é possível ir no Fado ao Centro para assisti-los, todos os dias às 18h

Jantamos com eles, e pudemos conhecer um pouco mais da história do Fado de Coimbra, que inclusive nós brasileiros somos parte importante dessa história, que também faço questão de contar depois com detalhes. O que posso dizer é que foi uma noite linda e surpreendente!
Leia também:

Leia também:

Descubra Portugal – Roteiro do dia 1 no Porto

Descubra Portugal – Roteiro do dia 2 no Porto

Descubra Portugal – Roteiro do dia 3: Vale do Douro

Descubra Portugal – Roteiro do dia 4: Guimarães e Braga

Descubra Portugal – Roteiro do dia 5 : Minho – Peneda-Gerês e Diverlanhoso

Descubra Portugal – Roteiro do dia 6: A linda e romântica Aveiro

Descubra Portugal – Roteiro do dia 7: Aveiro, Ílhavo e Coimbra

Descubra Portugal – Roteiro do dia 8: Coimbra e visita à Fábrica de Vista Alegre

Descubra Portugal – Roteiro do dia 9: Casa da Ínsua, Casa de Santar e Viseu

Descubra Portugal – Roteiro do dia 10: Marialva, Belmonte e Serra da Estrela

Descubra Portugal – Serra da Estrela e a despedida 

_________________________________________________________________________

Esta é uma ação de divulgação turística promovida pela   Agência Regional de Promoção Turística do Centro de Portugal,  Agência Regional de Promoção Turística Porto & Norte de Portugala TAP – Tranposrtes Aéreos Portugueses   e co-organizada pelo Portal de Turismo Embarque na Viagem.

Participam da ação #DescubraPortugal:Ana Catarina Portugal do Turista Profissional, Flávia Peixoto do Viajar é Tudo de Bom, Flavia Mariano do Viagem para Mulheres, Mauricio Oliveira do Trilhas e Aventuras, Naira Amorelli do Embarque na Viagem e Renata Araújo do You Must Go.

 

 

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.
Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *