Blog

Eu viajo COM e SEM minhas filhas

Resolvi escrever esse post porque foi assunto essa semana em uma conversa com amigas, sobre quem viaja sem as crianças, seja sozinha ou com o marido. E vi que o comportamento das mães tem mudado bastante, e que hoje muitas valorizam e fazem questão desse tempinho pra elas e pro casal.

elas com um ano e pouco em Paris

elas com um ano e pouco em Paris

Eu mesma já tive uma cabeça totalmente diferente da que tenho hoje, e que inclusive era motivo de discussão com o então marido e pai das meninas, pois ele queria viajar a dois e eu queria levar as duas para tudo quanto é lugar. Nessa “brincadeira” acabei me aborrecendo em Paris, por conta  de tudo que narrei no post Paris… linda ,mas proibida para menores… . Não era a minha primeira vez na cidade, o que ajudou no sentido de não criar uma antipatia e nunca mais voltar, mas me mostrou que mesmo um lugar que é unanimidade no gosto de viajantes pode  não ser tão incrível e chegar a ser quase desagradável em alguns momentos se você resolve levar dois bebês.

minha primeira viagem sem elas, Noronha

minha primeira viagem sem elas, Noronha

Mas, mesmo depois disso eu tive dificuldade de me desgarrar delas e viajar.. falava que não ia abandonar as duas com babá, envolver mãe, e viajar por um período longo. Foi com a separação que acabei tendo que me desgarrar delas um pouco, afinal, elas precisavam ficar um tempo com ele também. Depois da primeira viagem dele com elas, de 12 dias, os quais eu quase morri de saudade, eu resolvi planejar a minha primeira viagem sozinha depois do nascimento delas. O destino : meu paraíso no Brasil, Fernando de Noronha. Já conhecia a ilha e fiz um roteiro de 6 dias, o suficiente para matar a saudade, mostrar tudo para a minha amiga que não conhecia e ao mesmo tempo não ficar muito tempo longe delas.  Foram 6 dias me redescobrindo, fazendo coisas que a Flávia , mulher, viajante, curte, e não o que a Flávia mãe acha que vai ser bacana com as meninas ou que a Flávia mãe curte fazer com as meninas. Porque eu curto mergulhar, com cilindro, de snorkel, eu curto fazer trilhas, coisas que com elas é complicado fazer.  E pude fazer tudo que não fazia há muito tempo, e pode parecer piegas, mas a gente acaba esquecendo do que gosta quando é mãe, e acabou sendo um momento de acordar e ver que dá sim para ser mãe, ser mulher, ser viajante com família e sim, ser viajante sem família.

meninas em Gramado, uma viagem focada nelas, só com programa infantil, tudo de bom

meninas em Gramado, uma viagem focada nelas, só com programa infantil, tudo de bom

Tomei gosto por esses momentos meus, comecei a planejar e sonhar com viagens nesse estilo, ecoturismo, que sempre curti e que muitas vezes não é viável com as duas. Assim como enoturismo, algo que também já curtia antes delas nascerem e que também não “harmoniza” muito bem com viagem em família. Esse tempo meu me renova e eu volto morrendo de saudades e revigorada para cuidar delas, brincar, sair e claro, viajarmos juntas. Claro que meus planos são na maioria com elas, e focada nelas, como foi a viagem pra Gramado e Canela, onde sequer fui à vinícolas, mesmo estando pertinho. A programação era infantil, só pra elas, e elas acabaram saindo de lá falando que foi melhor que Disney de tanto que brincaram! Mas deixo sempre um destino, uma viagem separada, pra fazer sozinha. Até porque não dá pra esperar elas crescerem para encarar uma trilha como a do Jalapão,se já foi difícil agora, imagina com mais 10 anos? Eu pararia na UTI rs.

meu estado depois da trilha no Jalapão

meu estado (acabada) depois da trilha no Jalapão

Vejo (algo como estatística de pais de amiguinhos delas),  que casais que fazem isso, viajam a dois, também ficam mais leves, mais unidos, e que esse tempo só para eles dá aquela sacudida na relação. É aquele tempo para voltar a namorar, lembrar do porquê de estarem juntos, de tirar do piloto automático e voltarem a se curtir. Lembro até que quando fui no programa Encontro da Fátima Bernardes falar de viagem com as crianças, tinha uma historinha com atores , com enquete, justamente sobre o assunto, se o casal deveria viajar sozinho ou com os filhos. Aos poucos a história contava que o pai estava carente da esposa, como acontece muito por aí, envolvida com trabalho e filhos, sem tempo pra ele. Naquela história eu daria como sugestão dividir.. um pouco só o casal e um pouco com os filhos.   Afinal a família existe porque o casal existe, e eles estarem bem entre eles, felizes como casal, faz com que a família fique também.

E vocês, o que acham? Viajam com e sem filhos também?

Administradora, mãe das gêmeas Camila e Letícia, carioca, apaixonada por viajar. Gosto de todas as fases, desde o planejamento até a revelação das fotos. Curto enoturismo, ecoturismo, viagem de luxo, romântica, e principalmente viajar com as filhotas.

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.

Comments

  • Renata Barreto
    junho 28, 2015

    Flávia , adoro viajar também . Acho que viagem com crianças tem que ser focada nelas, senão fica um tédio para ambas as partes. O ideal é deixar uma vigem para o casal ou amigos e outra com as crianças .

    reply
  • abril 3, 2015

    AMEI!!!! Tenho uma filha de 3 anos,e viajo tanto com ela,como sem ela. Curto música eletrônica e vou em um festival por mês,e já fui com ela e sem ela. E no final fica tudo bom. Coisas com foco pra ela e com foco pra mim! 🙂

    reply
  • ide
    janeiro 9, 2015

    Muito bacana o post…acho interessante viajar com os filhos. Ou sem..com o companheiro ou sozinha!!! E uma otima oportunidade de fazer coisas diferentes e isso nao tem que gerar conflito e sim ser levado com naturalidade!!!

    reply
  • Natália
    janeiro 9, 2015

    Achei ótimo seu post, uma vez que estou vivendo isso na pele. Tenho uma filha de 2 anos e já fiz 2 viagens sem ela. Na primeira quase morri de saudade, na segunda vi que se ela estivesse com a gente( eu e meu marido) não teríamos aproveitado a metade. é claro que viajo com ela também… mas realmente o marido fica carente da esposa nos primeiros anos do filho e é necessário um tempo só para os dois…Temos que nos livrar da culpa e aproveitar, pois ela também tem os seus momentos de viajar…

    reply
  • dezembro 6, 2014

    ADOREI A REPORTAGEM VIAJEI SEM MEUS FILHOS DUAS VEZES MAS ME SENTIA DEVENDO UMA VIAGEM PARA ELES ,MAS ACHO QUE A VIAGEM A DOIS REFORÇA A RELAÇÃO VC TEM UM TEMPO EXCLUSIVO PARA OS DOIS ,COISA QUE EM CASA É DIFICIL DE ACONTECER …POR ISSO JA VOU PROGRAMAR NOSSA PROXIMA VIAGEM A DOIS E UMA COM ELES .

    reply
  • Lisiane
    dezembro 6, 2014

    Ola Flávia! Tenho uma filha de 10 anos. Sou separada do pai dela e casei novamente com meu marido, que é bem mais novo que eu. Adoramos viajar! Já fomos para Europa duas vezes e vamos para Malásia ano que vem. Não posso levá-la. São viagens em que ficamos em hostels, comemos quando da e caminhamos por quilômetros. Vamos no estilo ”mochilao” . Sendo assim, fico triste de não poder levá-la, porém amo viajar e o pai não autoriza que ela viaje conosco. Estou programando para levá-la para Disney mas temo que, pela idade, ela não aproveitar tanto. O que acha?? Tenho medo de viajar com ela, pois a quero segura e descansada e minhas viagens são cansativas.

    reply
    • Franciele
      janeiro 9, 2015

      Oi Lisiane, eu também tinha esse receio quanto a idade, porém a primeira vez que fomos meu filho tinha apenas completado 2 anos, e por incrível que pareça ele aproveitou muito e nos acompanhou em tudo, ficava hipnotizado assistindo os shows à noite, ele foi em vários brinquedos também. Tanto é que agora estamos voltando novamente em fevereiro e ele está com 3 anos. Nessa primeira vez minha sobrinha de 8 anos foi junto e andou praticamente em todos os brinquedos, pois ela é alta e a maioria se pode entrar pela altura. Creio que vocês três vão aproveitar muito, principalmente sua filha, que nessa idade não sente medo das coisas, muitas vezes temos bem mais que eles. Uma boa viagem, realmente a Disney é mágica, toda a visita é uma emoção para nos adultos, imagina para nossos pequenos!
      Abraços

      reply
  • Daniela Scanhoela
    novembro 1, 2014

    ADOREI as dicas tb viajo muito com meu filho que fará 5 anos esse mês . Vamos Beto carreiro agora sou solteira e tb nao queria viajar nunca sem ele mas fui com amigas Buenos Aires e para Sul tbem sem filho foi uma experiência diferente a saudade aumenta e trago muitas lembrancinhas.

    reply
  • Ranny Paiva
    outubro 31, 2014

    Oi Flavia, amei seu post!!! Muito bom mesmo. Estou de viajem marcada para viajar com minha família, (sendo 2 filhos pequenos, 3 e 4 anos) para fortaleza, me dá dicas para fazer programas legais com as crianças. Desde já agradeço. Bjus

    reply
  • Geysa
    outubro 31, 2014

    Eu tenho um filho de 3 anos e meio, e nunca fui nem a até a praia em Sp sem ele….não por mim, mas meu marido não acha certo deixa-lo, complicado……tento negociar isso, alguem tem alguma sugestão para meu caso! rs bjs

    reply
  • VALERIA
    setembro 30, 2014

    Oi Flávia! Tudo bem? Então, tô indo fazer minha primeira viagem com minha filha e também escolhi Gramado e Canela. O que você indica pra fazer e visitar nesses lugares com uma criança?
    bjs!

    reply
  • Ana Paula
    setembro 28, 2014

    Oi Flávia, vi que você também gosta de viajar com as crianças, tenho dois filhos, hoje com 8 e 10 anos, além da Disneyworld (Orlando), Disneyland (Califórnia) e Euro Disney (Paris), outros lugares que deram super certo com as crianças foram Dubai incluindo o Parque da Ferrari em Abu Dhabi e Australia (Sydney, Melbourne, Brisbane e Gold Coast), está última é considerada a Disney da Australia, pois tem vários parques, até uma Seaworld. Pesquisando na internet encontrei muitos passeios para fazer com as crianças, incluindo zoológico, aquário, parques, museus, jardins botânicos, mirantes, passeios de lancha e de barco, praias, parques aquáticos, parque de ski e até um passeio de SEGWAY para crianças a partir de 10 anos. Mas os trechos são longos, para Dubai são 14 horas se for em vôo direto e para a Austrália são 12h30m até Los Angeles e depois mais 16h até Melbourne. Existem outros trechos , inclusive via Dubai. Agora para Europa prefiro viajar só com o maridão!!!

    reply
  • Bianca
    setembro 28, 2014

    Eu acho que deve sim haver equilíbrio na relação com os filhos e isso inclui viagens.
    Vejo muitas relações indo por água abaixo por ser focada nos filhos e não deve ser por aí.
    Minha mãe separou quando eu era pequena. Ela sempre dividiu bem as férias tirando uma parte pra ela e outra pra viajar com os filhos ( éramos 3).
    Tenho ótimas lembranças dessa época e trouxe isso pra minha vida.
    Me divido em viajar só e com meu filho e não tenho o menor problema com isso além do que não tenho que abrir mão de fazer o que gosto nem de obrigá-lo a ir onde não quer.

    reply
  • Veronica
    setembro 28, 2014

    Eu tenho um filho de 9 anos e ha 4 anos viajo para a Europa no mês de setembro, entre o aniversario do meu marido e o meu 11 e 18. É a melhor coisa que fazemos por nós e nosso casamento. Momentos só nossos. Em outubro, no aniversario do meu filho, sempre viajamos para algum pais mais próximo, pois é sempre o pedido do filhote. Assim, sempre viajamos para lugares que ele curta e nós também. . Ele adora e nós também. Ele não tem pique para uma viagem tão longa, fomos à Paris esse mês e realmente não é para crianças. Adorei o Post.

    reply
  • setembro 28, 2014

    Olá Flávia…..amei seu post!!! Me identifiquei muito com você, pois todo ano faço uma viagem com meu esposo, e as crianças ficam, e aí sou meio “crucificada”. Viajo com meus filhos também, e não abro mão disso, mas eu e o Beto acreditamos que o casal tem que reciclar o casamento, e nada melhor que uma viagem a sós.
    Bjs….

    reply
  • Tania
    junho 26, 2014

    Olá ! Adoro viajar e também tenho uma filha de nove anos. Tenho dó de viajar e deixá-la para trás, até porque ela adora viajar e não da trabalho algum! Mas desde o ano passado, decidi que preciso fazer uma viagem sozinha uma vez ao ano. Amo passado fui a Nova Iorque (já fomos só nós e também com o pai). Este ano escolhi Paris! Também já fomos juntos! Ou seja, preciso dessa “terapia” todo ano. Me faz bem estar comigo mesma! Afinal, adoro minha companhia. Mas sempre viajamos juntos, quando dá! Ano que vem já temos viagem programada para a Disney de novo, só eu e ela! Adoro!

    reply
  • noemi
    junho 12, 2014

    Assim como vc semprei rodei o mundo viajando e agora com uma filha de 9 anos e divorciada ,vi que o melhor e dividir minhas ferias ja que ela tem que ficar com o pai tambem.E para agregar isso faço roteiros p ra que ela se sinta bem e eu ao mesmo tempo .Parabens pela sua iniciativa.Bjubju.

    reply
  • vivian
    junho 11, 2014

    Eu acabo de chegar de uma viagem de “lua de mel”. Desde que minha filha mais velha (9 anos) nasceu nunca mais havíamos tirado um tempo pro casal. E, acreditem, é muito necessário !! Salvou meu casamento essa saída. Fizemos viagem de aventura e enoturismo, coisas que com criança é impossível como vc bem disse !!! Pudemos curtir os hotéis, curtir uma refeição, dormir sossegados…Eles sobreviveram à nossa ausência e nós à ausência deles !!! Agora que vimos ser possível viajar sem filhos, repetiremos pelo menos 1 vez ao ano !!! Eles terão o tempo deles e no futuro, nem irão querer viajar conosco. Portanto, vamos curtir o nosso tempo enquanto temos energia e disposição pra isso.

    reply
  • vivicr
    junho 11, 2014

    Eu e meu marido como bons cancerianos viajamos todos juntos … Já levamos nosso filho para Nordeste por diversas vezes, Argentina, Uruguai, Espanha e Portugal sem problemas, ele percebe q está em um local diferente e nos ajuda se comportando, msm viajens curtas sempre fazemos com ele, que é pequeno, tem apenas 3 anos e temos dó de deixa-lo. Ele curte as pousadas, fala para todos, diz q é como o Doki um desbravador, rsrsrs, agora em agosto iremos para o Chile com ele, ele já está empolgado com a Pousado o Pinguim, ou seja a estação de esqui. Daqui um tempo seremos só nós dois, por isso aproveitamos ao máximo as viagens em família, não preciso viajar sozinha para ficar a sós com o meu marido, fazemos jantares por aqui msm, o q já ajuda. É a primeira vez q eu entro no seu blog e pelo tema vou postar bastante comentários, o sonho do meu marido é viajar o mundo e nossa familia abraçou a causa.

    reply
  • iza
    junho 11, 2014

    Em casa fazemos assim : Viagem internacional viajo um ano sozinha e outro com a filha de 14 anos (ela escolhe o destino). Viagens nacionais vãobora todo mundo !! Ps : somos só nós duas. Funciona bem !!!

    reply
  • Priscila
    abril 27, 2014

    Olá, acho que tudo depende de cada família, aqui em casa sempre viajamos juntos, tenho dois filhos (9 e 12 anos) e eles adoram viajar…e deixá-los seria uma grande tristeza pra eles e pra mim. A vida tem suas fases, irá chegar o momento em que os filhos irão se desligar dos pais…então temos que aproveitar o máximo desses momentos juntos. Nossas viagens são recordações lindas que teremos por toda vida!

    reply
    • vivicr
      junho 11, 2014

      Eu e meu marido somos como vcs, como bons cancerianos viajamos todos juntos … Daqui um tempo seremos só nós dois, por isso aproveitamos ao maximo as viagens com nosso filho.

      reply
  • Taise Tetzner
    abril 27, 2014

    Adorei o post!!! Estou de viagem marcada pra Noronha no início de junho, eu e meu marido, fico meio apreensiva mas vou deixar as meninas com minha mãe … Estamos merecendo, vamos comemorar 10 anos de casados!!!

    reply
  • Cintia Guimaraes
    abril 27, 2014

    Boa tarde ! Eu e meu marido viajamos muito e curtimos muito um ao outro nas viagens , antes dos meninos nascerem .Depois que eles nasceram , viajamos com eles.Acho que é tudo uma questão de priorizar…Procuramos lugares bons para viajar com crianças , adoramos estar com eles ! A infância , o contato com os pais , essa presença , produz e evoca memórias para o resto da vida.Antes de 3 anos de idade a criança ainda não entende que os pais vão e depois retornam…isso é sentido como rejeição.À partir do momento que elas se sintam seguras , acho que tudo bem,mas tudo a seu tempo…

    reply
  • Rosilene
    abril 15, 2014

    Bom dia! Em minha casa também é um problema, quando um quer viajar o outro não quer. A minha filha é ótima quando falo em vajar mala dela literalmente já está pronta, enquanto o menino…. Tenho que ficar falando que será legal e etc tal.
    Muitas vezes para evitar “ficar” implorando para viajarem comigo, quando eles não querem, vou só mesmo e adoro porque eu me divirto muito mais!

    reply
  • Cleide gayola
    abril 14, 2014

    Pois é…esse é realmente um tema polêmico! Eu só viajo com os meu tres meninos. Eles conhecem boa parte do Brasil, América do Norte e Barcelona. Quando queremos um momneto a dois optamos por resorts que tem bastante atividades pra eles. Posso te garantir que já tive várias lua de mel nesses lugares, mesmo estando com eles por perto! Bjs pra vc! Ah! Eu tbm tenho gêmeos!

    reply
  • Carla
    abril 14, 2014

    Oi Flávia, tenho 2 filhos (casal) 9 e 4 anos
    Nossas viagens também são divididas, programas com e sem as crianças. No início me sentia culpada em deixá-los, mas percebi a importância de ter um momento só nosso… E com certeza, tem lugares que acabam sendo complicado levá-los. Como por exemplo a viagem programada para final de Abril, onde vamos comemorar 14 anos de casados em Las Vegas!!!

    Adorei o post, bjs

    reply
  • Carmen Lúcia
    abril 14, 2014

    Adorei o post! Viajo alternadamente, vez com minha filha de 14 anos,vez com meu marido ! Há um entendimento bem legal entre agente … Não me culpo não , acho que temos que viver harmoniosamente , combinar sempre…

    reply
  • fevereiro 17, 2014

    Oi, Flávia!
    Aqui em casa eu tenho mais vontade que o marido! rs
    Um dia a gente ainda consegue se acertar!
    Adorei o post.
    Bjs,
    Karla

    reply
  • fevereiro 15, 2014

    Oi Flávia, tudo bem? Eu também viajo com e sem filho. Adorei o post e espero que ajude muitas mães por aí. Super importante termos um tempinho para nós e para o casal, também. Bacana mesmo!!!! Parabéns. Um bj

    reply

Post a Comment