Sítio Roberto Burle Marx em Barra de Guaratiba, Rio de Janeiro

Sítio Burle Marx

Sítio Burle Marx

Sabe aquele lugar que nem é longe da sua casa mas que você leva um tempão pra conhecer? Pois isso aconteceu comigo em relação ao Sítio Burle Marx, que fica em Barra de Guaratiba (distante 20 minutos da minha casa, na Barra da Tijuca) no Rio de Janeiro.

Sítio Burle Marx

um dos sombreiros

Marquei a visita por email,  tentei o telefone por vários dias e não completava a ligação, mas mesmo mandando o email de manhã, consegui agendar para o grupo das 13:30h no mesmo dia. Aliás, esse foi o meu “arrependimento”, pois como tem feito calor demais no Rio, seria melhor ter ido no dia seguinte no primeiro grupo, das 9:30h.

Sítio Burle Marx

guia contando a história

Chegando lá, estacionei o carro e a guia nos indicou onde beber água, banheiros, enquanto o tour não começava. Após o grupo todo estar reunido ela foi mostrando a coleção botânica maravilhosa do paisagista e contando a sua história e a história do sítio.

Sítio Burle Marx

casa e ateliê

Aliás, é impossível falar do sítio sem contar sua história. Ele foi comprado em 1949, por Roberto e seu irmão Guilherme, e na época, chamado de Sitio Santo Antônio da Bica, existia apenas uma grande plantação de bananas, uma casa antiga de fazenda e uma pequena capela do séc. XVII, dedicada a Santo Antonio. O paisagista resolveu restaurar as construções e levou para o sítio toda a sua coleção de plantas, que começou quando ele tinha apenas 7 anos.

Sítio Burle Marx

mais de 3500 espécies de plantas

Tudo nesse espaço de 468.500m²  foi levado e por Roberto Burle Marx, coletado em inúmeras excursões, de lugares intocados no Brasil e de outras partes do mundo.

Sítio Burle Marx

na minha opnião a área mais bonita do sítio, os lagos

Trata-se de uma das mais importantes coleções de plantas tropicais e subtropicais com potencial paisagístico do mundo, com cerca de 3.500 espécies de plantas cultivadas, algumas, inclusive, descobertas pelo paisagista e que levam seu nome.

Sítio Burle Marx

ateliê novo, com suas pinturas e que nunca foi usado por Burle Marx

Além do acervo botânico, conhecemos na visita o Museu-Casa de Burle Marx. Roberto se mudou definitivamente para o sítio em 1973. Em 1985, preocupado com a continuidade da sua coleção, ele comprou a parte do irmão e doou o sítio para o governo, com a condição de lá permanecer até sua morte, em 1994. E o que vemos ali na casa é sua personalidade, sua história. Na casa, uma coleção de 3125 peças de arte e artesanato adquirida ao longo de sua vida, com peças trazidas de diversos lugares e também suas obras, como pinturas e tapeçarias). Aliás, no tour descobri que ele além de paisagista, era escultor, pintor, adorava cozinhar e falava 7 idiomas.  Realmente um homem especial.

Sítio Burle Marx

varanda da casa

O que eu achei do passeio

Entendo muito pouco de botânica, e portanto achei o tour com muita informação específica da área, mas não chegou a cansar. Achei também que em alguns lugares os jardins deveriam ser mais bem cuidados. Mas no geral curti o passeio e mais ainda, curti  muito conhecer a história toda do lugar e do paisagista.

O que meninas acharam

Apesar do calor meninas encararam super bem o passeio, se interessaram pelo que a guia contava, correram e fizeram amiguinhos. Ao final, perguntei se curtiram e a resposta foi que sim, então fica a dica de um programa bacana tanto para os pais, como para as crianças no Rio. 

 

Sítio Burle Marx

parte da coleção de arte

Dicas:

– se a visita for no verão, recomendo ir no primeiro grupo, das 9:30h. Apesar das árvores fazerem uma sombrinha, fica muito quente;

-Vá de tênis, roupas confortáveis, bonés, óculos escuros e repelente para a caminhada de 90 minutos;

– tem estacionamento gratuito, e como Barra de Guaratiba é distante do centro, eu recomendo ir de carro;

– apesar de ter água na entrada e no meio do percurso, o ideal é levar também uma garrafa;

– aproveite que vai à essa linda região do Rio para conhecer as Praias de Grumari, Prainha e almoçar no pólo gastronômico da Guaratiba.

 

Sítio Burle Marx

o ateliê novo visto por fora

Como chegar:

De carro: Seguir pela Av . das Américas em direção ao Recreio dos Bandeirantes. Ao final da avenida, continuar reto passando pelo túnel da Grota Funda. Ao final do túnel, pegar a segunda rua à direita, seguir em frente em direção à Guaratiba. Depois de cerca de 1km o sítio está à esquerda.

Metrô – pegar o ônibus de integração para a Barra da TIjuca (terminal Alvorada), que atualmente parte da estação Siqueira Campos em Copacabana. Depois pegar a Transoeste, descendo na estação BRT de Ilha de Guaratiba e pegar a linha 874 ou a linha 867.

Ônibus – linhas para a Barra da Tijuca (Terminal Alvorada ou Recreio dos Bandeirantes). Depois pegar a Transoeste, descendo na estação BRT de Ilha de Guaratiba e pegar a linha 874 ou a linha 867.

 

 

 

Sítio Burle Marx

uma espécie descoberta pelo paisagista e que é o símbolo do parque

Informações :

Aberto de terça a sábado, exceto feriados.
Visitas precisam ser agendadas em horário comercial, são conduzidas a pé por um guia e duram 90 minutos.  Apenas 2 horários por dia: 9:30h e 13:30h.
Valor: R$ 10. Crianças de até 6 anos não pagam.
Telefone: (21) 2410-1412
Email para agendar visitas: [email protected]
Endereço:Estrada Roberto Burle Marx, 2019. Barra da Guaratiba  – Rio de Janeiro – RJ

 

Leia também

Dica de restaurante de frutos do mar em Guaratiba – Rio de Janeiro 

Grumari: mais uma praia pouco conhecida pelos turistas no Rio 

Prainha: mar transparente, surf e gente bonita – meu paraíso no Rio

Parque Municipal da Prainha e Mirante do Caeté

 

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.
Últimos comentários
  1. Adriano
  2. Daniele

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *