Blog

Camarão no Xica da Silva

Algumas dicas gastronômicas de Fernando de Noronha

Na primeira vez que fui na Ilha tive esse problema, onde comer? E dessa vez não foi diferente.

O Guia 4 Rodas acaba sendo a salvação, até porque eu já conheci um profissional que trabalha experimentando e pesquisando e vi que o trabalho é levado à sério. E como o próprio Guia diz, comer em Noronha é muito caro, mas justificável, afinal praticamente tudo vem pelo mar.

Camarão no Xica da Silva

Do Guia eu peguei a dica do Xica da Silva, que fica na Floresta Nova e era na rua da minha pousada. Ambiente super bacana, bem alto astral, jovem. Pedi um camarão empanado no coco com arroz ao creme de abóbora que surpreendeu.

 

 

 

Jantar no Zé Maria

Tentei de novo ir ao Festival Gastronômico da Pousada do Zé Maria, que é super famoso, apenas às quartas e sábados. Por um preço único você pode degustar de 40 pratos diferentes. É preciso reservar com muita antecedência, e desanimei porque não me sinto capaz de experimentar 40 pratos em uma refeição 😀 . Mas fui em um dia normal e pedi um peixe que vem com 8 guarnições. Serve até 3 pessoas. Mas o que achei mais interessante no cardápio de lá foi opção de crepes, lanches, sanduíches, e a preço razoável.

Peixe na telha no Restaurante do Dolphin Hotel

Como já tinha ido na primeira vez que fui à Noronha, voltei ao Dolphin Hotel para jantar. Não entendo como o restaurante está fora do Guia 4 Rodas. Comi um peixe na telha, que dá pra 2 pessoas, e eu diria que foi o melhor peixe que já comi na vida. E o melhor, o hotel tem transfer, é só agendar o jantar, eles te buscam na pousada e ao término eles te deixam lá.

 

Outro que também tem transfer, é famoso, está no Guia 4 Rodas é o Ecologiku’s. Não sei se foi porque esperava muito de lá, fiquei decepcionada. Pedi uma moqueca de camarão com lagosta, estava boa, mas nada de excepcional, principalmente pelo preço. Outro problema de lá é que o restaurante é aberto, e no meio do jantar caiu um temporal e foi difícil encontrar uma mesa que não molhasse com a chuva e o vento.

Para o almoço, no dia a dia, eu me apaixonei pelo Flamboyant, no bosque de mesmo nome. É um buffet à quilo,  super alto astral, tanto de dia quanto à noite, com opção de carne, peixe , frango e massa todos os dias. Clima jovem, descontraído, e procurem o garçon Naldo, ele é uma simpatia, disposto a ajudar, dá dicas de passeios e etc. O preço é ótimo, e todos os dias tinha um pudim de leite condensado que é um dos melhores que já comi.

Eu fiquei decepcionada com o café da manhã da minha pousada: não tinha tapioca. E ir pra Noronha, tem que comer tapioca.

Tapiocas no Empório São Miguel

Descobri um lugar que tem tapioca de tudo quanto é sabor: Empório São Miguel. Fica pertinho do bosque Flamboyant.

 

 

 

 

 

 

Bolinho de tubalhau no Museu do Tubarão

E por fim, é obrigatório experimentar o bolinho de tubalhau em Noronha. Antes era vendido apenas no Museu do Tubarão, mas pode ser encontrado em outros lugares também. Eu comi no museu.

 

Administradora, mãe das gêmeas Camila e Letícia, carioca, apaixonada por viajar. Gosto de todas as fases, desde o planejamento até a revelação das fotos. Curto enoturismo, ecoturismo, viagem de luxo, romântica, e principalmente viajar com as filhotas.

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.

Comments

  • Natália
    julho 25, 2015

    Flávia!

    Vou para Noronha em dezembro e estou pegando muuitaaas dicas no seu site. Suas postagens são ótimas, obrigada!!!!

    Estou muito em dúvida em relação ao festival gastronômico do Zé Maria.
    Pesquisando, vi muitos comentários negativos, mas, por outro lado, me falaram que não pode ir para Noronha e deixar de ir no festival… ahhh, que dúvida… pq estou com medo de pagar o valor bem alto que é, e não gostar. O que você me diz?

    reply
      • Natália
        agosto 6, 2015

        Obrigada Flávia pela resposta!

        Mais umas perguntas rss! Qual o melhor lugar para ver o pôr do sol?
        E tirar as fotos mais lindas!!!

        E a praia do Leão, que você disse que é uma das mais lindas, dá para eu alugar um bug e ir por conta?

        reply
  • Natália
    julho 25, 2015

    Flávia!
    Vou para Noronha em dezembro e estou pegando muuuitaas dicas no seu site. Suas postagens são ótimas!!
    Estou com muita dúvida em relação ao festival gastronômico do Zé Maria. Ouvi alguns comentários negativos, mas, por outro lado, uma amiga me disse que não tem como ir para Noronha e não ir no festival. O

    reply
  • Katia Simões
    fevereiro 4, 2015

    Voltei a Noronha em outubro de 2014. confirmo minha impressão em relação ao Varanda, eh fantástico. Experimentei as sobremesas, são imperdiveis também, atendimento ótimo, o local bem agradável. Indico! Desta vez fui ao Chica da Silva, amei! Fui mais de uma vez. Quanto ao Zé Maria, fui fora do festival para acabar a impressão negativa, não rolou. O Atendimento eh ótimo, mas não dei sorte e olha que pedi a Sinfonia Marítima, prato destaque deles. O local e lindo, mas não volto. Fiquei triste, pois tentei! 🙁

    reply
  • poliana
    setembro 12, 2014

    Também adorei a comida do Dolphin, e quanto a tapioca a melhor a como era rua descendo para o bar do cachorro, de frente para a lateral da Igreja, eles vendiam na portão da casa, simples e delicioso!

    reply
  • Katia Simoes
    abril 20, 2014

    Fui a Fernando de Noronha em dezembro de 2013, vou repetir a dose em setembro/2014. Fui outras vezes, poremem cruzeiros e nao conta, pois passa-se pouco tempo. Fui em alguns locais citados, inclusive do Ze Mari! No tal festoval, ou ia ou morria. Rsrsrsrs. Nao gostei, uma multidao ao redor da mesa, muito papo e nao volto. Nem lagosta tinha e era o que esparava, pelo valor pago. Sinceramente nal comi bem la. Em co pensacao, no Varanda, estranhei naos er citado, fui muitas vezes, passei la 8 dias. Adorei!! O atendimento otimo e os garcons sao sinceros, quando o prato da para dois eles falam, quando nao da, eles tambem falam. O preco eh muito justo. Voltarei com certeza ! 😉

    reply
  • Isabelle
    dezembro 18, 2013

    Recomendo muitíssimo o bar do Duda rei e o Mergulhão no sunset, almoço na pousada Maravilha ,Varanda e barraca das gêmeas, e os restaurantes das pousadas Triboju, Teju Açu e Zé Maria para o jantar. O Xíca da Silva achei caro para o que oferece, não acho que vale a pena.

    reply
  • Eve
    agosto 18, 2012

    2 restaurantes foram meus preferidos lá: Du Mar e Mergulhão. No 1o, encontrei a melhor moqueca que já comi em toda minha vida! Vc pode escolher os ingredientes principais – pedimos uma de camarão com caranguejo. Voltamos 2 dias depois pra repetir exatamente a mesma dose… No Mergulhão, o ponto alto foi o “peixe arretado”. O prato leva um molho de “barbecue de pitanga”, que por este nome eu duvidei, em principio, que pudesse ser bom.. Foi uma das grandes surpresas.. MA-RA-VI-LHO-SO!!!!
    O Du mar tbm oferece este serviço de transporte gratuito. O Mergulhão, nao lembro… Recomendo fortemente.

    reply
  • maio 23, 2012

    Sabe que nem pensei em ir na Pousada Zé Maria fora do Festival? Os preços são realmente acessíveis nos dias normais? Comecei a cogitá-lo para a minha lista, agora! =)
    Valeu pelas dicas!

    reply
  • julho 19, 2011

    Olá Flávia,

    Muito boas as suas dicas! Estou indo em Agosto e seu blog foi bem últil.
    Quais os valores das refeições mencionadas nesse post?

    Obrigado.

    reply
  • Iara
    julho 1, 2011

    Só faltou o Mergulão, com vista maravilhosa do porto e muito mais! Difícil é recomendar um prato, tudo é muito bom! E tem várias marcas de cerveja, experimentei as da Colorado, sempre gelaaadas!

    reply

Post a Reply to Gustavo cancel reply