Highlights dos nossos 15 dias na Flórida

Taí, passou rápido, e já estamos aqui há 15 dias. Engraçado que estava conversando com uma amiga sobre a diferença entre 15 dias de viagens e 15 dias morando. E são muitas.. pra começar eu pouco passeei, pra ser sincera, saí mais para distrair as meninas, pois a quantidade de coisa pra fazer em casa é infinita. O bacana está sendo a adaptação e são muitas.. e daí a gente descobre que por mais que a gente visite um país, morar nele, mesmo que pela segunda vez, é sempre diferente, e falo isso porque dessa vez está sendo bem diferente da primeira, quando aos 22 anos fiquei um tempo morando em Nova York.

Vou fazer uns tópicos do que vi, vivi, descobri, redescobri e aprendi nesse período:

  • ao contrário da primeira vez que morei aqui, quando tinha medo de me perder, dessa vez vou pra qualquer lugar, já é assim em viagens, mas uma coisa é achar ponto turístico, tem nos mapas, a gente pode perguntar.. outra é achar aquela lojinha pequena que vende o uniforme da escola das meninas.. Google maps eu te amo!;
  • sei lá porque cargas d’águas eu sempre fui tão fiel ao Perfex, sim aquele paninho verde, azul, rosa ou roxo que no Brasil usamos pra tudo… pois é, aqui não se usa, passei 12 dias procurando até que desisti.. E ouvi uma explicação tão razoável (e que o hábito nunca me deixou pensar antes) pra não usar que vou tirar ele totalmente da minha vida: junta bactérias. Perfect! Aqui se usa papel toalha pra tudo! Aquele mesmo que no Brasil a gente usa pra tirar gordura de fritura ou quando falta guardanapo ele quebra aquele galho! Só que aqui ele é mais poderoso, no sentido de não rasgar com facilidade.. e é o coringa da limpeza! Pra dar noção do uso de papel toalha aqui, uma brasileira imigrante me falou que “usam mais que papel higiênico”. Não duvido rs;
  • aqui tudo, absolutamente TUDO é feito pra dar certo. Você compra os móveis em uma loja, e se eles marcam tal dia e no tal horário, eles estarão lá e ainda ligarão antes avisando que estão chegando. O problema de ser tudo feito pra dar certo é justamente quando um imprevisto acontece. E aconteceu, comigo claro, e logo com praticamente todos os móveis da casa (em breve post de onde comprei tudo). Como eu falei no post da mudança, estou morando em um apartamento em um condomínio, que , como tudo aqui, é cheio de regras, e para receber mudança é preciso agendar para reservarem o elevador e ainda colocam um forro no corredor. Enfim, comprei os móveis numa sexta a noite, logo a administração do condomínio não estava aberta pra avisar, assim como no sábado ela não abre, e a loja entregaria na segunda. De manhã cedo eu desço na administração e falo que chegará a mudança, e simplesmente não poderia ser naquele dia pois o elevador estava reservado pra outro apartamento. Reservo outro dia, ligo pra loja e agendo para o mesmo dia do elevador. Só que o serviço de entrega não foi avisado, veio aqui, não pôde subir, e considerou que havia sido entregue. Conclusão? uns 10 telefonemas, mais 10 dias de confusão e ontem eles foram entregues.  Lance tipo da formiguinha que cai uma folha na frente e ela perde a fila e não sabe o que fazer.. aqui é assim, deu errado tem que praticamente recomeçar do zero.
  • 15 dias de Flórida e 15 dias lindos, sol, calor.. ( a pouca chuva que caiu durou uns 20 minutos) em pleno inverno..  sim, achei o lugar mais parecido com o Rio no mundo!
  • não se usa rede de proteção na varanda.. logo vivo trancada com o ar condicionado ligado enquanto meninas estão em casa #medo;
  • todo mundo pensa que só se ouve inglês e espanhol na Flórida.. é, eu também pensava.. mas no inverno se escuta muito francês! Muitas placas de carros de Quebec, provavelmente de pessoas fugindo do inverno rigoroso aqui na terra do sol;
  • aqui quando se aluga um apartamento, tudo que quebra ou precisa resolver, é o proprietário quem faz.. inclusive dedetização;
  •  matricular as crianças na escola requer uma série de documentação, entre elas 3 provas de onde você mora (até porque a localização de casa é que vai determinar em que escola vai estudar) , certificados de vacinas e exames completos. Meninas tiveram que tomar 3 vacinas a mais. Essa ida ao centro médico custou algo como US$ 400. Pelo menos a escola é de graça rs;
  • ainda acho fofo encontrar com esquilos em todos os lugares 🙂 ;
  • já fui algumas vezes na pracinha e o bacana é que aqui os pais que levam as crianças pra brincar.. #adoro;
  • não adianta que meu feijão não fica como o do Brasil, nem o arroz.. aceito o bom e velho arroz Tio João e feijão Combrasil de presente;
  • não sei porque motivo, mas achei ótimo, as escolas aqui de Aventura, mesmo públicas, têm uniformes. Na verdade a delas só pede que seja a blusa com a logo da escola e qualquer parte de baixo cáqui. Na lojinha que comprei as blusas tinha umas saias fofas, de pregas, e acabei comprando;
  • meninas foram super bem no primeiro dia de aula (ontem) , até porque um amiguinho da sala é brasileiro, e ajudou na introdução.  De qualquer maneira existe um programa dentro da escola para ensinar o inglês e elas bem ou mal entendem um pouco de espanhol, língua que 9 entre 10 pessoas aqui falam também;
  • sempre quando aqui nos EUA me sugeriam para beber água da bica eu ficava com um certo nojinho, mas porque no Brasil isso seria inimaginável.. pois bem, comprei garrafas d’água com filtro acopladas.. assim eu filtro a água da bica e o nojo acaba rs;
  • passei uns 10 dias em um breu total de noite: tinha esquecido que aqui só os banheiros e as cozinhas têm luz no teto. No resto da casa eles usam luminárias, pendentes, abajur.. e quando comprei tudo pra casa nem me toquei disso. Mas já resolvi o problema, tirando a luminária que fica em cima da mesa de jantar; 
  • reparei que as roupas saem da secadora de roupas quase passadas.. ainda mais quando coloca um produto que é tipo um paninho junto com a secagem. Aproveitei e peguei toda a mala de roupas amassadas da viagem e que teria que passar e botei pra lavar e secar;
  • sim, apesar de todos os latinos por aqui , ainda estamos nos EUA , e podemos comprar produtinhos bem mais baratos, como o queridinho das blogueiras de moda Aussie 3 Minute Miracle por US$ 2.89, que chega a ser vendido por R$ 60 no Brasil;
  • quem disse que aqui só se come porcaria? Todos os mercados com espaços enormes de verduras, legumes, orgânicos.. e como falei antes de sair do Brasil, eu vou provar isso emagrecendo aqui (me cobrem);
  • falando em emagrecer, o estilo de vida aqui é bem parecido com o do Rio: orla lotada de gente praticando esporte durante todo o dia, assim como o campo de golfe aqui perto de casa, onde tenho caminhado. Fora as prateleiras de mercados e farmácias com milhões de opções de suplementos, barras proteicas, vitaminas.. um paraíso para quem curte;
  • aqui em Aventura nenhum shopping cobra estacionamento, e em Miami o valor muda conforme o dia da semana.. você pode pagar US$1 numa terça e UD$ 12 no domingo. Mesmo assim, na média, acho que vou economizar em relação ao Rio;
  • falando em carros, tudo aqui é feito para se locomover com eles.. e super bem feito! Estradas, ruas.. em perfeitas condições e super bem sinalizados. Dá gosto dirigir.. até porque não se vive sem carro aqui;
  • minha conta de luz no meu nome não é suficiente para provar que eu moro aqui.. preciso da carteira de motorista da Flórida pra isso;
  • sim, é possível entrar em um outlet como o Sawgrass e sair com uma mísera sacolinha de uma loja, afinal quando eu precisar de algo eu volto; 
  • e por fim.. nada,  nada mesmo , como trabalhar com uma internet decente!!!

Em breve eu conto mais sobre a nossa aventura!

Leia também: Rumo à grande Aventura na Flórida

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.
Últimos comentários
  1. Raquel Gabriel
  2. Renata
  3. Vania
  4. roberta martins
  5. Rachel

Deixe uma resposta para Raquel Gabriel Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *