Visita à Casa de Santar, uma viagem por seus vinhos e pela Idade Média

Casa de Santar

Casa de Santar

O solar é do Século XVII, foi doado por D. Sancho II como prêmio a um dos cavalheiros que participaram da vitoriosa Batalha de Navas de Tolosa, em 1212.  Está na família há 13 gerações, e nele ainda vive D. Maria Tereza de Lencastre de Mello, Condessa de Santar, Condessa de Santar. Por esse motivo a visita não é feita em toda a propriedade.

 

 

 

Mondego , o cão da Serra da Estrela que nos acompanhou

Mondego , o cão da Serra da Estrela que nos acompanhou

Entramos na Casa de Santar e já passamos pelos lindos jardins franceses, com topiárias formando verdadeiros labirintos verdes, emoldurando o solar.

 

 

 

 

 

Para nos acompanhar, a guia e o Mondego, um idoso cão da Serra da Estrela. Fiquei apaixonada pelo olhar dele…

 

 

 

cozinha com utensílios de cobre

cozinha com utensílios de cobre

Entramos na propriedade pela cozinha, com suas panelas e utensílios de cobre e forno à lenha, datada de 1690. E ela ainda é usada, todos os anos, durante a Páscoa, onde se reúne a família! Do lado oposto ao fogão, fica uma fonte de água potável, dedicada à Santo Antônio, e onde diz a lenda que quem bebe essa água tem bom casamento.

 

 

 

 

uma das carruagens na sala de coche

uma das carruagens na sala de coche

Fantástica também é a Sala de Coches, com carruagens antigas que deixariam a Cinderela com inveja, além de uma liteira (tipo de carruagem para uma pessoa e carregada por 2 homens), do século XVII, pintada à ouro.

liteira na sala de coches e o armário com as roupas atrás

liteira na sala de coches e o armário com as roupas atrás

 

 

 

 

Roupas de montaria antigas ficam no armário com porta de vidro, nos fazendo viajar no tempo.

camélias nos jardins

camélias nos jardins

 

 

 

 

Continuamos o passeio, admirando as camélias de várias cores. Passamos pela piscina. Seguindo as topiárias, vamos de encontro a uma pequena mostra dos vinhedos da quinta, onde a touriga nacional brilha sozinha!
Seguimos pelo lago e pela Fonte dos Cavalos (datada de 1790), que possui a imagem do primeiro Conde de Santar.

Fonte dos Cavalos

Fonte dos Cavalos

 

 

 

 

adega da Casa de Santar

adega da Casa de Santar

E logo após passar pelo portão depois da Fonte dos Cavalos é que começa o enoturismo. A Casa de Santar é uma das responsáveis pela projeção dos vinhos do Dão. Passamos pelas salas de fermentação, pelas cubas de inox e pelos barris de carvalho francês. Cheguei a experimentar um pouco do vinho direto do barril… que aroma!

 

 

 

 

 

 

garrafeira da família

garrafeira da família

Impressionante é a garrafeira da família, com vinhos, que são mais relíquias, e que estão ali há algumas décadas.

vinhedos

vinhedos

 

 

 

 

 

Dali fomos ver um pouco dos vinhedos, até porque são mais de 100 hectares de videiras, sendo que 90% delas são de castas tintas. É videira até perder de vista!

 

 

 

 

Informações:

Visitas guiadas às 11:00h e às 15:00h, exceto domingos e feriados
Valor: 5€

 

 

 

 

A visita à Casa de Santar fez parte da ação Descubra Portugal promovida pela   Agência Regional de Promoção Turística do Centro de Portugal,  Agência Regional de Promoção Turística Porto & Norte de Portugala TAP – Tranposrtes Aéreos Portugueses   e co-organizada pelo Portal de Turismo Embarque na Viagem.

 

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *