10 anos do Viajar é tudo de bom

meninas com 1 aninho em Paris

Parece que foi ontem que eu resolvi criar um blog para dar as dicas de viagens que eu dava na minha agência de viagens, para meus clientes. Lembro que cada pacote/passagem que eu vendia, o cliente ganhava um roteiro personalizado, porque eu já curtia dar dicas, ajudar nas viagens. É minha gente… o Viajar é tudo de bom está fazendo 10 anos de vida! #vetdbfaz10

NYC… onde tomei o gostinho por viajar 

Pra quem não sabe, eu já era blogueira antes dele… Eu tinha o Família Trololó (que é o nome da minha rede wi-fi até hoje ahahaha) e que depois eu mudei de nome, desindexei do Google porque tinha muita visita e em consideração aos meus leitores fiéis daqui, eu vou postar pela primeira vez o link dele pra quem tem curiosidade.  Eu parei de atualizar quando a Brunet morreu (basta ler lá que vocês vão ver).

Antes de ter a agência de viagens eu trabalhava na IBM Brasil,  no Fundo de Pensão da empresa com investimentos. Fiz administração, economia na UFRJ e MBA em gestão de empresas e marketing no IBMEC.   Mas sou apaixonada por viajar desde sempre. Na época de IBM viajei muito, já passei final de semana em Toronto e o pessoal de lá já sabia que eu emendava aeroporto com trabalho com a maior naturalidade do mundo. Já me arrumei para o trabalho dentro do navio chegando no porto do Rio.  Em 1996 morei por quase 5 meses em Nova York, mais precisamente em White Plans, cerca de 30 minutos de trem de Manhattan. E ali comecei minha paixão por mostrar lugares para os outros… chegava visita e lá ia eu fazer tour. Sim.. eu vi e fui lá em cima das torres gêmeas do World Trade Center. Na época fiz grande parte da costa leste dos EUA de carro, de Boston à Filadélfia. Como o blog não existia, não tem nada  disso por lá…

Sou da época de viajar de carro sem GPS.. Pensem na loucura!! Já me perdi em diversos lugares, o mais engraçado foi na Holanda pois eu procurava a cidade da minha prima, Gouda, e quando perguntava na rua ninguém sabia onde era. Isso porque o problema era a pronúncia.. o G em holandês tem um som de r.. tinha que falar “rrrouda”  rs. Contei isso no post Meus perrengues de viagens.

a segunda ida a Noronha marcou o meu retorno ao blog, depois de anos sem escrever

Sou da época da Varig e dos lanchinhos legais nos aviões. Jantar com garfo e faca de verdade na econômica rs Lembro que nem tomava café da manhã quando tinha reunião em São Paulo pois ia comer bem no avião..  bons tempos que não voltam mais

Aí, quando meninas nasceram eu não aguentei o tranco de não vê-las acordadas pois saía muito cedo e chegava muito tarde, e assim pedi demissão da IBM. Por amar viajar, abri uma agência de viagens perto de casa, sem nunca ter trabalhado com isso. Com a agência e minha mania de dar dicas, veio o blog, e eis que ele está aqui completando os 10 anos.

Como falo sempre, viajei mais na época que não tinha blog do que depois de ter blog, até porque eu tenho as 2 filhotas que não só precisam estudar (aliás, não saberia ser como algumas mães que não têm compromisso com as escolas dos filhos, mas esse papo fica para outro post) como demandam uma grana alta. Resumo, falta tempo e dinheiro pra viajar mais.

o blog me proporcionou viagens incríveis, como Israel. Foto no Mar Morto

Mas mesmo assim gosto de ver a evolução dele.. nossa, como eu escrevia mal ahahaha  Gosto de ver o crescimento das meninas por aqui, viajando comigo. Gosto de ver o registro das minhas viagens e mais que tudo, eu gosto de ver que já ajudei e ajudo muita gente a viajar.

Falando em gente… o Viajar trouxe tanta gente bacana pra minha vida… blogueiros, jornalistas, pessoal dos destinos, pessoas que entraram de vez pra minha vida. Eu seria até injusta se escrevesse nomes e esquecesse de alguém… fica aqui um beijo pra todos que fazem parte da minha vida graças ao Viajar!

E sobre o blog…. Olho pro Viajar e não vejo ele como aquele blog fofo, onde viajar é sempre perfeito; também não é aquele blog com fotos melhores que as da National Geographic (e nem será) e ainda com tudo combinadinho, onde as fotos são tão perfeitas que até ponto turístico fica “vazio” pro blogueiro; não é aquele blog completo com todos os destinos, e não será nunca, pois não vou nunca dar conta do mundo inteiro, pelo contrário; não é aquele blog sabichão, onde o blogueiro “sabe tudo”  dos destinos (até brinco que não sei tudo sobre o Rio onde morei 40 anos, imagina se vou saber tudo sobre um lugar que só visitei?) ; também não é blog que o blogueiro topa tudo, sou chata , nunca fiquei em hostel, tenho minhas manias e não, eu não topo tudo; também não é um blog profissional, sinceramente não sei como essas 2 palavras funcionariam juntas pois acho que uma anula a outra, embora eu assuma que rende algum dinheiro, em forma de parcerias, que banca parte do custo dele e das viagens; O Viajar é apenas um blog pessoal, com poucos posts de amigos que confio mais que tudo e por isso deixei escrever aqui. E, se fosse resumir o blog em uma palavra, é um blog sincero. Não minto por aqui galera. Recebo convites, vou neles, mas escrevo o que eu acho de verdade de cada coisa. Acho que é por isso que ele ainda existe, pois eu não iria conseguir sentar aqui e escrever se não fosse pra falar o que eu realmente acho, a minha opinião. Já pensei em parar com o blog por outros motivos, mas basta ver algo legal que quero compartilhar com os leitores. Aliás, é o fato de saber que sempre tem gente por aqui me lendo, pegando minhas dicas, que faz com que eu me sinta motivada a passar por aqui e dar continuidade ao blog. Por isso eu agradeço a cada leitor que passou por aqui nesses 10 anos, mesmo que tenha sido uma vez só! Se eu estou ainda me dedicando ao blog é por causa de vocês!

e também me levou pra desbravar o  Brasil, com destinos incríveis como o Jalapão

Ahhhh e vai ter muita comemoração… muita mesmo!!! Acompanhe pelo Instagram  

 

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *