10 mudanças para as famílias viajarem mais pelo Brasil

Estradas poderiam ser largas, bem sinalizadas, com acostamento e fiscalização, como nos EUA

Estradas poderiam ser largas, bem sinalizadas, com acostamento e fiscalização, como nos EUA

Participo de um grupo no Facebook sobre viagem com a família e devido a tantos problemas que todos encontram ao viajar pelo Brasil e que não encontramos ao viajarmos fora do país, surgiu a idéia de uma blogagem coletiva sobre 10 mudanças que tornariam as viagens pelo nosso país mais fáceis, e consequentemente inspirariam e incentivariam o turismo nacional.

Eu particularmente adoro viajar pelo Brasil, temos um país lindo, como poucos, com uma diversidade imensa de paisagens. Recebemos inúmeras influências culturais, como africanas, indígenas, européias de vários países, enfim, isso bastaria para que as famílias se sentissem motivadas a passar toda essa excentricidade aos filhos, com orgulho. Porém quando se viaja internamente nos deparamos com problemas graves, outros nem tanto, mas que atrapalham, prejudicam e tornam a viagem menos gratificante do que poderia ser, até porque sempre falo que viajar com as crianças é bem diferente do que viajar sozinha.

O fato é que é difícil escolher 10 mudanças quando encontramos tantos problemas em tantos lugares, mas o bacana de uma blogagem coletiva é isso, outros blogueiros listarão outros problemas e assim falaremos de tudo e o mais importante, levantaremos a questão, a discussão e esperamos que isso consiga refletir positivamente no futuro, e que um dia essa realidade seja passado. Meu único porém é que não consegui listar mudanças em cima dos problemas que eu levantei, e de acordo com a proposta da Adriana  , que teve a idéia da blogagem coletiva, era para o post ser positivo e nessa eu fracassei. Em vez de mudanças eu listei os problemas, pois tudo passa pela política e precisa de medidas muito maiores do que eu conseguiria listar:

1)Falta de Segurança: Pra mim é o quesito fundamental, eu diria que o fator mais importante para encarar uma viagem com minhas filhas. Claro que no meu caso é redobrado, afinal viajo sozinha com elas, logo dá mais medo sendo mulher e ainda com duas crianças. Já cansei de levar penico em viagens, quando elas eram menores, porque se quisessem ir ao banheiro iriam dentro do carro, este sempre trancado e com vidros fechados, por medo de dar uma parada em algum lugar da estrada e ser abordada, assaltada ou coisas piores. Assim como sempre tive medo de pegar taxi nas saídas dos aeroportos, ou ser assaltada em pontos turísticos, aquela tensão imensa, que acaba deixando a gente exausta no fim do dia e nem é de passear, é de contrair os músculos de tensão;

uma das paradas em estradas dos EUA

uma das paradas em estradas dos EUA

2) Estradas horrorosas: Eu AMO dirigir, amo pegar a estrada e sair por aí. Morando aqui nos EUA há quase dois meses  eu sinto uma diferença enorme: posso pegar uma estrada de manhã, andar uns 150, 200km, conhecer um lugar e voltar no mesmo dia. Isso porque as estradas daqui são um tapete, super bem sinalizadas, pistas largas, iluminação, com paradas com postos de gasolina, lojas, banheiros (e limpos na maioria das vezes!), caixa eletrônicos e mais.. super seguros..  enfim, tudo que uma família precisa para viajar de carro tranquilamente. Claro que pagando pedágios, mas nem sempre altos, e pedágios pagos com o maior prazer, afinal se vê que o dinheiro foi gasto ali.  E aí olho pro Brasil, e sinto, confesso, uma tristeza enorme, pois sempre quis ir para o Nordeste de carro, passando por Espírito Santo, Bahia, subindo até Fortaleza, e nunca tive coragem. E olha que passaria por lugares INCRÍVEIS, praias lindas, mas sei que pegaria estradas esburacadas, falta de segurança, ausência de uma infraestrutura básica para fazer paradas com crianças, falta de fiscalização e consequentemente carros quebrados no caminho, acidentes.. enfim, tudo para fazer qualquer mãe desistir de viajar;

3) Alto custo: o assunto está super na moda, por causa da Copa do Mundo (aí surgiu a hashtag #imaginanacopa e etc), mas já existe há algum tempo. Em 201o eu cancelei uma viagem para Fortaleza, saindo do Rio com as meninas, em cima da hora de passar o cartão. Tudo porque entrei no dia em um site desse de venda de pacote e com o dinheiro que gastaria em 5 dias no Ceará eu poderia ficar 7 dias em Orlando, e gastando em dólar. E não estou querendo dizer que gosto mais de um do que do outro, o meu ponto é como uma viagem internacional pode ser mais barata do que uma nacional, com menos dias e na mesma moeda x outra com uma moeda mais cara e mais dias, fora a distância maior?  Isso sem contar no preço turista praticado nos grandes centros turísticos como o Rio de Janeiro e sim, também no Nordeste, o que chega a deixar a gente com receio de abrir a boca e pedir alguma coisa no restaurante e ser cobrado a mais por não morar ali;

4) Péssimos aeroportos: Outro dia mesmo saiu uma reportagem dizendo que o pior aeroporto do mundo é o de Guarulhos. Olha, não conheço todos os aeroportos do mundo, mas não duvido que o de Guarulhos seja realmente um dos piores entre os que tem a movimentação que ele tem. E o pior é que em algum momento eu fiquei feliz com o anúncio da Copa no Brasil achando que isso poderia fazer com que tivéssemos aeroportos de primeiro mundo, e pra minha decepção o dinheiro gasto nas obras foi dinheiro de primeiro mundo mas não apenas praticamente nada estará pronto para o evento como também muita coisa precisará ainda ser melhorada. A começar com os acessos aos aeroportos, passando pela infraestrutura deles, incluindo espaços para crianças brincarem, mais banheiros para família, restaurantes, enfim, tudo que torna a espera pelo vôo menos cansativa e mais confortável;

5) Cartel das companhias de aviação: sim, a palavra é forte mas é isso que temos no Brasil, um cartel das companhias de aviação, e tudo sob a benção da ANAC e do governo, ok, não vou me ater ao assunto política, mas o fato é que o cartel só prejudica os consumidores e os afasta, já que podemos escapar dele fazendo viagens internacionais. Ok, os impostos são altos, mas o fato é que passagens áreas no Brasil são absurdamente caras, até porque não existe entrada no mercado de companhias low cost, e quando aconteceu elas foram compradas pelas maiores;

áreas para crianças, seja no aeroporto, em paradas na estradas, sempre ajudam!

áreas para crianças, seja no aeroporto, em paradas na estradas, sempre ajudam!

6) Infraestrutura: vocês podem estar pensando que estou pegando problemas políticos e listando aqui, mas eu mesma tenho um post onde não recomendo ir pra Noronha com crianças e um dos motivos é a falta de infraestrutura na ilha, como por exemplo a falta de um hospital bom, pois o único que tem é praticamente um posto de saúde e se acontecer algum acidente com a criança  na ilha é preciso sair de lá pra cuidar, sendo que são poucos os vôos por dia. O fato é que para receber turistas (principalmente crianças) é preciso que exista pelo menos o básico de infraestrutura no lugar, como hospital, água (outro problema que Noronha vem enfrentando) e saneamento, e por incrível que pareça, alguns desses itens são artigos de luxo no nosso país;

7) Hotelaria fraca: Ao viajar aqui pelos EUA e ao passar pelas cidades, muitas desconhecidas, eu sempre vejo pela estrada uma enorme oferta de hotéis, a maioria de redes conhecidas. E quando viajo pelo Brasil eu sinto falta disso, de uma oferta maior de hotéis, de níveis diferentes, o que faria também com que os preços baixassem. O que ocorre é que com poucos hotéis, alguns sem padrão algum de qualidade, a escolha se torna bem difícil e cara;

8) Transporte público precário: lá vou eu em questão política de novo… mas alguém discorda de que nada como ir pra Nova Iorque, Paris ou Londres e andar de metrô? Que nada como não precisar alugar um carro em viagem e literalmente descansar do trânsito, seja ele bom ou ruim, em qualquer canto do mundo, e simplesmente curtir as férias? Pois é, isso não existe no Brasil, ou se existe é em pouquíssimos lugares e com outros problemas, como falta de segurança, poucos ônibus ou poucos trens de metrô, ou como no Rio com apenas 2 linhas que não levam a maioria dos lugares e com ônibus muitas vezes sem ar condicionado, ou que demoram a passar, e um trânsito mega de brinde. Sou carioca, sei andar de ônibus na minha cidade, mas sei que fazer turismo no Rio de ônibus e metrô é bem complicado, e olha que tem cidades piores;

9) Turismo Sexual: pensei muito se colocava isso ou não, mas é algo que me incomoda muito, afinal não dá pra ficar em um ambiente desse com a família. E isso é geral, se vê em Copacabana, Ipanema, Barra da Tijuca no Rio, assim como no Nordeste e até Amazônia, onde um amigo blogueiro chegou a ver um catálago de mulheres (quem sabe até se teriam meninas) nas mãos de um funcionário de um resort, não estou falando de hotelzinho de beira de estrada, e sim de um resort, tipo de acomodação que eu acho a cara de famílias;

10)  Falta de informação e organização: Poucas cidades, apenas aquelas bem turísticas e menores, têm aqueles centros de informação aos turistas. Até mesmo no Rio de Janeiro eu não sei onde tem, a não ser perto de pontos super turísticos e o que se vê é uma falta de informação generalizada. Se não estiver em um hotel que tenha as informações fica mais difícil ainda. A sorte é que o brasileiro simplesmente “se vira” e vai,  e nessa pode acabar se dando mal.

E vocês? Concordam com o que listei? Alguém com mais alguma sugestão de problema ou quem sabe uma solução para que torne a viagem em família no Brasil algo mais acessível, bacana e seguro?

 

Aproveite e leia a discussão na blogosfera:


1. Adriana Pasello – Diário de Viagem: 
http://www.diariodeviagem.com/photo/blogagem-coletiva-mudancas-familias-viajarem-brasi/

 

2. Claudia Boemmels – Brasileiros mundo afora: http://www.brasileiros-mundo-afora.com/2014/03/10-mudancas-para-as-familias-viajarem_29.html

 

3. Claudia Rodrigues  – Felipe, o pequeno viajante:

http://felipeopequenoviajante.blogspot.com.br/2014/03/21-mudancas-para-as-familias-viajarem.html

 

4. Andreza Trivillin  – Andreza Dica e Indica Disney:

http://www.andrezadicaeindicadisney.com.br/2014/03/blogagem-coletiva-mudancas-para-as.html

 

5. Thyl Guerra – Viajando com Palavras:

http://viajandocompalavras.com/2014/03/30/blogagem-coletiva-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-de-carro-pelo-brasil/

 

6. Eder Rezende – Quatro Cantos do Mundo:  http://quatrocantosdomundo.wordpress.com/2014/03/30/10-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil/

 

7. Ana Luiza Fragoso – Oxente Menina:http://www.oxentemenina.com/2014/03/10-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil/

 

8. Adelia Lundberg – Paris des Petits:http://parisdespetits.blogspot.com.br/2014/03/blogagem-coletiva-12-mudancas-para-as.html

 

9. Débora Galizia – Viajando em familia:http://viajandoemfamilia.com.br/blogagem-coletiva-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil/

 

10Márcia Tanikawa – Os Caminhantes Ogrotur: http://oscaminhantes.com/2014/03/queremos-viajar-mais-pelo-brasil.html

 

11. Karen Schubert Reimer – As Aventuras da Ellerim Viajante

 http://ellerimviajante.com.br/2014/03/10-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil-blogagem-coletiva.html

 

12Thiago Cesar Busarello – Vida de Turistahttp://www.vidadeturista.com/artigos/10-mudancas-para-familias-viajarem-mais-pelo-brasil/

 

13- Regeane Nicaretta- dicas da rege

http://dicasdarege.com/2014/03/30/florianopolis-melhor/

14 – Debora Godoy Segnini – Gosto e Pronto:http://www.gostoepronto.com/2014/03/blogagem-coletiva-10-mudancas-para-viajar-mais-pelo-brasil/ 

15- Erica Piros Kovacs – Viagem com Gêmeos:http://viagemcomgemeos.com/2014/03/30/blogagem-coletiva-10-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil/

 

16 – Francine Agnoletto – Viagens que Sonhamos

http://www.viagensquesonhamos.blogspot.com.br/2014/03/mudancas-para-viajarmos-mais-pelo-brasil.html

 

17- Sut-Mie Guibert- Viajando com Pimpolhoshttp://viajandocompimpolhos.com/2014/03/30/blogagem-coletiva-10-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil/

 

18 – Ana Cintia Cassab Heilborn – Travel Book Blog:

http://www.travelbook.blog.br/2014/03/10-mudancas-para-as-familias-viajarem.html

 

19 – Flávia Maciel – Bebê Pelo Mundo

http://bebepelomundo.blogspot.com.br/2014/03/blogagem-coletiva-mudancas-para-as.html

 

20 – Claudia Bins – Mosaicos do Sul

http://mosaicosdosul.blogspot.com.br/2014/03/mudancas-para-as-familias-viajarem-mais.html

 

21 – Patrícia Tabalipa – Roteiro Baby Floripa

http://www.roteirobabyfloripa.com.br/2014/03/blogagem-coletiva-10-mudancas-para-as.html

 

22 Andrea Almeida Barros – Do RS para o Mundo:

http://dorsparaomundo.blogspot.com.br/2014/03/4-blogagem-coletiva-do-grupo-viagens-em.html

 

23. Patrícia Papp – Coisas de Mãe:

http://coisasdemae.wordpress.com/2014/03/30/mudancas-familia-viajar-brasil/

 

24- Susana Spotti – Viagem Simplesmente

http://viagemsimplesmente.blogspot.com.br/2014/03/mudancas-para-as-familias-viajarem-mais.html

 

25- Andrea e Luciano – Malas e Panelas http://malasepanelas.com/10-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil/

 

26– Patricia Longo Tayão – Viajar hei:

http://www.viajarhei.com/2014/03/mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil.html

 

27- Liliane Inglez – Trilhas e Cantos:

http://www.trilhasecantos.blogspot.com.br/2014/04/10-mudancas-para-as-familias-viajarem.html

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.
Últimos comentários
  1. Patr´rica
  2. SOLANGE
  3. Eneida
  4. Nidia Dimas
  5. Priscila Baffa
  6. Debora Aguiar Bittencourt
  7. Lourenço Souto Maior
  8. Katia Simoes
  9. PAULO ROBERTO DE OLIVEIRA

Deixe uma resposta para Adriana Pasello Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *