Roteiro de 3 dias em Nova York

 

Nova York

Nova York

A cidade que nunca dorme,  a mais populosa dos EUA ,  que possui a maior diversidade linguística do mundo com 8oo diferentes idiomas falados em seu território, definitivamente não é pra ser conhecida em 3 dias. Na verdade, mesmo ficando lá por 4 meses eu confesso que não deu pra conhecer tudo.  Nova York é o tipo de lugar que ninguém se dá por satisfeito em uma ida, é preciso voltar e diria mais, voltar sempre :). Na minha opnião, para a primeira vez de um viajante em NY, o tempo ideal  de estadia seria de no mínimo uma semana.Mas,  às vezes o tempo que temos é curto e não vai ser por esse motivo que não vamos utilizar ele da melhor maneira possível, principalmente quando se está viajando . 🙂

Fiz esse roteiro baseada no que acho fundamental para quem vai visitar NY pela primeira vez e apesar de não ser nada consumista, tem uma passadinha por algumas lojas, afinal, brasileiro ADORA,  nem que seja só para dar uma espiadinha. É como eu falei no post sobre as lojas que fazem a galerinha pirar, muitas são mais que lojas, são verdadeiras atrações turísticas!

Andar por NY é muito fácil: as ruas e avenidas são numeradas e endereços indicando se é à oeste ou à leste.  E andar à pé é o melhor jeito de conhecer a cidade! Enfim, segue o roteirinho, baseado nas minhas preferências (por isso entendo que muitos poderão discordar) e aproveitem!

Primeiro dia5ªavenida- Times Square – Rockefeller Center – Empire State – Broadway

meninas em Times Square

meninas em Times Square

Comecei com o que não dá pra escapar numa primeira ida à Nova York, primeiro porque a Times Square é um dos cartões postais da cidade, segundo porque é onde a gente se sente na capital do mundo, e poderia citar o terceiro, o quarto, o quinto motivo, mas você só vai entender estando lá!
Times Square é  a área que está localizada na junção da Broadway com a 7ª Avenida, entre a ruas 42 Oeste e 47 Oeste, na região central de Manhattan. É uma área comercial, onde todos os prédios têm letreiros luminosos que fazem a região ser reconhecida de longe! De acordo com o mapeamento da prefeitura, a região consiste em 12 cruzamentos,  onde muito do que acontece em NY, acontece exatamente lá!! É por exemplo onde acontece o  famoso revéillon de NY, com shows de pirotecnia e onde a famosa bola cai..

É lá também que se concentram cerca de três dezenas de teatros,  entre as ruas  42 oeste  e West 53 oeste.  E mesmo não sendo barato, não dá pra ir à NY sem assistir à pelo menos um musical da Broadway. O ideal é comprar os ingressos com a maior antedência  possível, mas caso não tenha feito isso, encare a fila da loja da TKTS assim que chegar lá,  é comum ter descontos bons para ingressos para os espetáculos da mesma tarde ou mesma noite.

Rockeffeler Center

Rockeffeler Center

Depois de garantido o ingresso é a hora de bater perna, por isso o ideal é um sapato confortável. Aliás, quando morei lá eu adorava reparar nos pés das novaiorquinas , todas arrumadas indo trabalhar e de tênis no Central Park (sorry homens, essa atitude é típica  de mulher rs) . Enfim, continuando, caminhe  uma quadra até a mais-que -famosa 5ª avenida. Na altura da rua 49, vai encontrar um ícone, que merece pelo menos uma passadinha, a butique Saks Fifth Avenue   (611 Fifth Ave) . As vitrines de Natal são uma atração à parte! Saindo da loja, bem ao lodo tem a linda Catedral de St. Patrick  (horário: 6:30h às 20:45h). Se você passar ali no fim da tarde existe grande chance de ver uma noiva saindo de uma limousine e entrando na Igreja. Um pouco mais à frente, no decrescente das ruas, se localiza o Rockefeller Center, um complexo de 19 edifícios comerciais. Passe  no  edifício 30 Rockefeller Plaza, um prédio de 70 andares com vista para o famoso ringue de patinação, mesmo não sendo inverno, vale a pena por ser tão conhecido! Tambpem ali pertinho está o Radio City Music Hall, famosa casa de shows.

Em seguida desça (à pé, sim.. uma boa caminhada mas aproveite , você está na avenida mais famosa do mundo) pela 5ª avenida sem parar muito nas lojas , pois o tempo é curto! Na esquina da avenida com a rua  34 oeste você vai encontrar outro super ponto turístico da Big Apple: o Empire State Building  , na verdade você vai ver ele com MUITA antecedência : nada menos que 102 andares construídos no estilo Art Decó. Ele  teve sua construção finalizada em 1931 e desse ano até 1972, quando foi finalizada a construção da primeira torre do World Trade Center, ele foi o maior edifício do mundo. Gosto de lembrar de quando as torres gêmeas existiam e que muitos turistas  perguntavam se valia a pena ir ao Empire State e eu respondia que sim, claro, mesmo sendo menor, ele sempre foi muito mais charmoso e isso significa que vai continuar sendo interessante visitar ele mesmo depois da conclusão do Novo WTC.  Outro detalhe do Empire State é a sua iluminação que varia de acordo com as datas festivas, feriados, comemorações ou em homenagem à algum morador ilustre da cidade que nunca dorme, como no dia que o Frank Sinatra faleceu e o edifício ficou iluminado de azul (“blue eyes”)! Eu estava lá e  foi emocionante .

meninas na loja da Apple

meninas na loja da Apple

Segue uma sugestão de lojas para caso dê tempo, antes de parar para jantar e ir para o teatro, dar uma passadinha.. todas são nessa região:

– Macy’s: existe uma frase, bem exagerada por sinal, que diz “Se você foi à Nova York e não foi na Macy’s você não foi à Nova York”. Na dúvida, pra garantir que ninguém vai dizer isso, dê uma passadinha na loja, que tem o título de “maior loja de departamentos do mundo”  e uma escada rolante de madeira feita em 1902. (151 Oeste 34th St. entre a 6th e a 7th Ave)
– Apple Store : ok, eu confesso, sou macmaníaca, mas mesmo pra quem não é, uma passada na loja da 5ª avenida vale a pena: A loja que fica aberta 24horas, é no subsolo e, acima do chão há apenas um cubo com o símbolo da Apple, a maçã mordida. End:  767 Fifth Avenue
– Mesmo sem ir com crianças vale uma pena dar uma olhada nesse post e quem sabe , se der tempo, ir em algumas das lojas.

 

 

Segundo diaEstátua da Liberdade – Ground Zero – Wall Street   – Pier 17 – Ponte do Brooklyn

Estátua da LIberdade

Estátua da LIberdade

Acredito que uma das grandes dúvidas do turista que vai pra Big Apple é se vai no primeiro dia na Estátua da Liberdade ou no Times Square ou tudo junto e misturado. Eu recomendo que separe, por maior que seja a ansiedade de conhecer os 2 pontos turísticos. Mas tanto faz começar por um ou por outro. Caso você opte por inverter, fica a dica de um lugar onde se pode comprar o ingresso (para o mesmo dia) para um espetáculo da Broadway encarando uma fila menor que no Times Square: guichê do TKT na 199 Water St (entre a John St & Fulton St).
Já li em alguns lugares que a ida à ilha para ver a Estátua da Liberdade  não é imperdível (oi?) Fco imaginando o turista vir ao Rio e não subir o Corcovado para ver o Cristo Redentor mas enfim, cada um tem seu jeito de viajar e gosto não se discute.. Eu acho que vale muito a pena, até mesmo pela história e importância dela: foi um presente dado pela França, como forma de premiação aos Estados Unidos por vencerem uma batalha contra a Inglaterra. A estátua  tem altura total 92,9m, sendo 46,9m correspondendo à altura da base e 46m à altura da estátua propriamente dita.  Ao todo ela pesa quase 25 mil toneladas!

No dia que for para o sul de Manhattan,  acorde bem cedo,  pois é mais que provável que você encontre uma fila grande  para pegar o ferry que leva até à Estátua da Liberdade. Eu sempre recomendo ir de metrô, se tem algo que funciona bem em NY é ele, e você não corre o risco de se atrasar por pegar engarrafamento. De metrô é  só descer na estação South Ferry e andar um pouquinho em direção ao Rio Hudson, ou seguindo as placas. O ingresso para a balsa pode ser comprado pela web ou perto de onde ela sai.  Nesse link você encotra  os valores atualizados e horários do ferry. Reserve duas horas do seu dia para conhecer a estátua, contando com o tempo de ida e volta e as filas.

Memorial no Marco Zero

Memorial no Marco Zero

Ao retornar à Manhattan, suba em direção à Wall Street.  Como o tempo é escasso, fica complicando entrar na Bolsa de Valores mas dê uma passada em frente.  Continue subindo até o Ground Zero – onde ficavam as torres gêmeas, uma área de 65.000 m² em Lower Manhattan, que, apesar de não curtir esse tipo de turismo, acho que merece uma passada.   De lá siga para o leste pela Fulton Street que você vai encontrar um dos lugares mais agradáveis de NY: o Píer 17 .

Pier 17 e Manhattan vistos do rio

Pier 17 e Manhattan vistos do rio

Nesse momento você aproveita para dar uma relaxada, almoçar e curtir a vista. Sim, mesmo em um roteiro apertado você precisa se dar a esse luxo no melhor lugar pra isso em Manhattan, com bons restaurantes e ainda com uma vista deslumbrante para a Ponte do Brooklyn (uma das mais antigas pontes de suspensão dos EUA,  com extensão de 1.834m, situada sobre o East river ligando Manhattan ao Brooklyn).

Broocklyn Bridge

Brooklyn Bridge

É possível caminhar nela,existe uma faixa de pedestres ou até mesmo andar de bicicleta, pois também existe uma faixa exclusiva. A vista de lá é incrível, mas com 3 dias na cidade fica difícil ir.. deixe para  para a próxima vez que você for a NY.

Wollman Rink no Central Park

Wollman Rink no Central Park

Saindo de lá  pegue o metrô e vá para o lugar que eu mais adoro em Manhattan: Central Park  . São 340 hectares de paisagem, com colinas, lagos, zoo, pista de patinação, playgrounds, formando um verdadeiro oásis em meio aos arrannha-céus. E tudo isso foi construído, não existia até 1858. Como não vai dar tempo de conhecer todo o parque, segue uma listinha do que não perder e fazendo um caminho de maneira que aproveite ao máximo o parque:

urso polar no Zoo do Central Park

urso polar no Zoo do Central Park

Central Park Zoo : como é pequeno, é possível dar uma entrada nele, e vale a pena, afinal é o zoo do filme Madagascar! Destaque para a área gelada com urso polar, leões marinhos, leopardo da neve e pinguins. (East Side entre 63rd and 66th Streets);  Rink Trump Patinação Wollman  ou Wollman Rink  (East Side entre 62nd and 63rd Streets) : é possível tirar fotos lindas que já viraram cartão postal de NY, mesmo quando a pista de patinação não está montada, devido ao contraste dos prédios com o parque;  estátua da Alice no País das Maravilhas : (provavelmente vai ser fim de tarde, se for no verão vai ser possível fazer e será uma boa caminhada, mas vá aproveitando o parque) se estiver com crianças elas vão adorar!(East Side at 75th Street).

 

Terceiro diaCentral Park (West) – Museu de História Natural – Passeio pelo Village e SOHO

Museu de História Natural

Museu de História Natural

NY tem museus maravilhosos, e com o tempo apertado é preciso escolher um deles. A minha dúvida fica sempre entre o MET –The Metropolitan Museum of Art (1000 5th Avenue) e o Museu de História Natural (200 Central Park West). Isso não quer dizer que o MOMA e o Guggenheim não sejam intererssantes, apenas chamo atenção pra grandiosidade dos dois primeiros.

Eu adoro o MET mas não tem como não se encantar com  a maior coleção de fósseis de dinossauros do mundo! Por isso escolhi ele para o último dia do roteiro. Claro que se fizer uma visita rápida é possível conhecer os dois, mas não é o ideal.

Tente chegar cedo na região, porque como o museu só abre às 10h, é possível conhecer um pouco o lado oeste do Central Park. Na verdade vale a pena dar uma andada até o Belvedere Castle Mid-Park, no meio do parque mas na exata direção do museu à leste,, pois o mirante do castelo proporciona uma das melhores vistas do parque (79th Street).Também perto do museu se localizam alguns arcos e pontes do Central Park  (Eaglevale Arch, Balcony Bridge entre outras) e dá pra fazer umas fotos bem bacanas por lá . Se tiver chegado cedo mesmo, dá uma descida até o Strawberry Fields (em direção à 72 street). Trata-se de um tributo que Yoko Ono fez à memória de John Lennon. No piso há um mosaico, presente da cidade de Nápoles da Itália,  com a palavra Imagine . Yoko escolheu essa área do parque pra fazer a homenagem pois era uma área que o casal podia ver do apartamento deles no famoso edifício Dakota, sendo assim, já que você já está por volta da 72 street, dê um pulo para ver o que foi o primeiro edifício de luxo de NY e o cenário do assassinato de John Lennon.

Washington Square Arch com o Empire State Building ao fundo

Washington Square Arch com o Empire State Building ao fundo

Após a saída do museu, recomendo um passeio à pé por lugares que você com certeza vai achar que já viu em algum filme, e muito provavelmente você viu. Inicie pela Washington Square, no Village, que fica no começo da  5ª avenida. Lá você vai encontrar um arco do triunfo. Vá em direção ao sul da praça , pela Sullivan (sim, não tem número , o Village não se encaixou no plano urbanístico devido aos desenhos originais das ruas serem em função de fazendas, riachos) e logo você chegará no Soho (South of Houston). O bairro seria demolido na década de 60 e desistiram devido à arquitetura em ferro fundido das suas construções. Na década de 70 vários artistas ocuparam os lofts e com eles vieram galerias, cafés e lojas.  Se tiver disposição e mais um tempinho, dê um pulo em Chinatown, é um bairro muito diferente de tudo o que você já viu! Dizem que é o paraíso dos muambeiros, mas cuidado pois é o o reduto dos produtos falsificados! Mas o bairro chama atenção pelas suas cores e  agitação, logo,  se não curte isso, fuja de lá!

Acredito que com esse roteiro é possível conhecer um pouco da Big Apple e seus pontos turísticos mais importantes, portanto, boa viagem e divirta-se! Se tiver uma dica bacana não esqueça de me mandar! 😀

Já tem onde se hospedar em NY? Reserve pelo nosso link de afiliado no Booking e ajude o blog
Hotéis em NY

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.
Últimos comentários
  1. jaqueline Savoia
  2. Ricardo Bruno
  3. Alicia
  4. Andressa
  5. Aliane
  6. Neida
  7. Vanessa Silva
  8. Vanessa Silva
  9. Estela
  10. Maria Fernandes
      • Nadja
  11. Silvia Medeiros
  12. Eliana Medeiros Pereira Melo
  13. Ilda de Souza Figueiredo
  14. ELIDE LIMA
  15. Mariana
  16. Ivana Maria Fernandes de Campos Barros
  17. Maria Helena Leão de Souza
      • claudia
  18. Flavia Bonato
  19. Adalberto Freaza
  20. Odorico Machado
  21. Marcio
  22. Ana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *