Férias de Julho: compartilhando dilemas

Férias de Julho, tudo bem, na minha época era Julho inteiro, agora são 21 ou 15 dias apenas. Mas normalmente são 15 dias de dilema e frustração. Isso porque EU, Flávia, gosto de atividades ao ar livre para as minhas filhas, não tenho paciência para shopping e seus parquinhos.
Dilema: viajar ou não? No Brasil tudo fica inviável, passagens caras, hotéis caros. Moro no Rio, e julho é inverno, não que seja um dos mais rigorosos, mas suficiente para dar todas as “ites” nas crianças. O ideal seria “fugir” das baixas temperaturas e ir para um lugar onde seja verão ou pelo menos, menos frio. E nesse caso temos Europa, EUA e até o Nordeste brasileiro.
Mas e quando viagem longa não é uma opção? Pode-se recorrer a colônias de férias, existem muitas interessantes, ao ar livre, como eu gosto, e mais um dilema: e se o tempo ficar ruim?
E lá vem o drama do tempo. Podem me chamar de exagerada, mas quem tem 2 filhos, no meu caso gêmeas, sabe que se uma pega uma doença, logo em seguida a outra pega também. Ainda não defini o que fazer no que resta da minha semana de férias com as meninas, entre as opções, um Hotel Fazenda simples, em Rio Bonito, com diária de R$ 350 durante a semana. Outra opção é outro Hotel Fazenda, em Teresópolis, mas com diária de 750 reais em fim de semana, e lá é mais frio que aqui.
Ficando no Rio, pensei em  ir ao Pão de Açúcar, porque em um ano elas pouco se lembram e com o filme Rio, seria legal levar novamente. Elas não pagam, mas eu pago R$ 53,00. E de novo preciso me preocupar com o tempo, porque tem que ir em um dia bonito.
No cinema, só tem o Pooh, Carros 2 elas já viram, e os cinemas colocaram o Pooh em horários horríveis, pela manhã ou na hora do almoço.
Enfim, a seguir cenas do próximo capítulo dessa novela.

 

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.
Últimos comentários
    • Flávia Peixoto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *