Enoturismo – Vindima 2008 nas Serras Gaúchas

Mês de fevereiro está praticamente aí, e é o mês da Vindima (colheita das uvas) no Vale dos Vinhedos nas Serras Gaúchas. Uma viagem bem interessante para quem gosta de enoturismo. Para quem não sabe, enoturismo é o segmento do turismo motivado pelos enófilos (pessoas apreciadoras de vinhos, os amantes de vinhos) que focam em viagens com o objetivo de conhecer regiões vinículas e degustar seus vinhos. O Brasil ainda está começando a dar seus passos no enoturismo, até porque a nossa produção também é jovem, assim como o conhecimento e o estudo dos vinhos é uma prática recente, porém vem crescendo muito nos últimos anos.  Mas isso não quer dizer que o nosso enoturismo é fraco, as Serras Gaúchas , principalmente Bento Gonçalves, vêm investindo bastante é hoje já oferece boas opções de hospedagem e atrações.

Eu como adoro viajar e também sou uma enófila de carteirinha, já fiz enoturismo nas Serras Gaúchas . Fiquei em uma pousada dentro de uma vinícula, a Casa Valduga,  com vista do quarto para parreiras. A Vinícula oferece aos seus hóspedes um curso de degustação básico de seus vinhos gratuito, assim como um passeio pela vinícula.
inst.jpg

Na época da Vindima, pacotes especializados são montados onde os enoturistas colhem uvas e até podem até mesmo “fazer a pisa” (no processo mais antigo de produção de vinhos, a uva é pisada até que o mosto seja retirado e a partir daí a produção propriamente do vinho), isso já vale a viagem!

Passeios às outras vinículas são obrigatórios, a Miolo é uma vinícula que merece uma visita, seu tamanho e infra-estrutura surpreendem. Falando em surpreender, recentemente foi inaugurado no Vale um Spa do Vinho , não entrei nele, só vi o site, mas chama atenção.

De qualquer maneira, é uma ótima oportunidade para os brasileiros conhecerem um pouco mais os nossos vinhos e até mesmo tirar um pouco do pré-conceito que existe em relação à qualidade deles. Falando nisso, muitos não sabem, mas o espumante nacional é um dos melhores do mundo, e já chegou a ser considerado o segundo melhor do mundo, perdendo apenas para a França, portanto, para quem ainda acha que um Proseco é melhor que um espumante brasileiro bom, vale a pena fazer o teste no Vale dos Vinhedos!

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.
Últimos comentários
  1. dAISY

Deixe uma resposta para dAISY Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *